Busca por Mês

Série Especialidades: Prevenção de Incêndio – Parte 1

Olá Pessoal, devido a inúmeros pedidos a Série Especialidades está de volta. Infelizmente devido a falta de tempo não pudemos manter uma regularidade, mas tentaremos publicar mais especialidades detalhadamente.

Desta vez abordaremos Prevenção de Incêndios

Nesta primeira parte abordaremos o item 1:

1- Saber o que é fogo, os métodos para sua extinção, os componentes essenciais para que haja combustão e os tipos de combustão.

O que é fogo?

Fogo é a reação de combustão (reação de oxidação e redução), entre um combustível (substância que sofre oxidação) e um comburente (gás que sofre redução, ex: oxigênio).

O início de um incêndio não depende só da presença do combustível e do comburente. É necessário, também, fornecer alguma energia para iniciar a reação. A energia mínima necessária para que a combustão se inicie designa-se por energia de ativação, ou simplesmete, calor. Faíscas, Fagulhas metálicas, cigarros mal apagados ou a Própria luz do Sol podem fornecer esta energia.

Durante a reação de combustão liberta-se calor, que chamamos de reação exotérmica, esse calor forma uma reação em cadeia, uma espécie de efeito dominó, pois fornece mais calor o que mantém o fogo aceso, só depois que todo o combustível for oxidado (virado cinzas) é que o fogo se apagará. Cada material COMBUSTÍVEL tem um limite de CALOR que ele aguenta suportar.

Portanto podemos concluir que o Fogo é como se fosse um triangulo e precisa sempre ter esses três elementos – COMBUSTÍVEL, COMBURENTE e CALOR

Componentes Essenciais

Triangulo do Fogo

Métodos para extinção do Fogo

Se retirarmos qualquer uma das peças desse triângulo, podemos facilmente extinguir o fogo, veja alguns exemplos:

Experiência da Vela
Vela
Uma das mais famosas experiências de feiras de ciência do mundo inteiro, este é um claro exemplo da composição do fogo. Quando colocamos um copo sobre a vela impedimos que o oxigênio ao seu redor alimente o fogo, causando o fim do fogo. Neste caso tiramos do triângulo o COMBURENTE.

Experiência da Lupa

Aqui temos duas peças do triângulo, o COMBUSTÍVEL (papel), e o COMBURENTE (ar presente no meio ambiente), neste caso falta o CALOR. Sabemos que o calor emitido pelo Sol não é o suficiente para causar a COMBUSTÃO num pedaço de papel, então podemos aumentar o calor do Sol com uma lente de aumento, fornecendo o CALOR suficiente para a combustão do papel, que pode fornecedor CALOR suficiente para o início da nossa fogueira 🙂

Resumindo, para extinguir ou acabar com o fogo é só tirar uma das peças do triângulo.

Tipos de Combustão

Combustão Completa
Praticamente todos os compostos orgânicos sofrem combustão completa. A combustão completa ocorre em um ambiente rico em oxigênio, originando gás carbônico (CO2) e água.

Combustão Incompleta
A combustão incompleta ocorre em ambientes pobres em oxigênio, o que resulta na formação de fuligem (C) e no tóxico monóxido de carbono (CO).

Quando passamos uma vela em uma parede por exemplo, percebemos a formação de uma mancha preta nela. Isso ocorre porque forma-se a fuligem (C), devido a pouca oxigenação.

1 comentário para Série Especialidades: Prevenção de Incêndio – Parte 1

  • Genézia

    Bom dia, me chamo Genézia.

    Pode me enviar informações voltado para a área de Combate do Incêndio sempre.

    Att,

    Genézia

    Técnica em Segurança do Trabalho

Responder